terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Humildade


É preciso saber reconhecer que somos apenas parte de uma enorme engrenagem, que é o meio em que vivemos. Uma parte importante, porém que jamais poderá funcionar isoladamente.
A grandeza da vida é muito mais significativa do que a distância entre o olho e o umbigo e, assim, precisamos conhecer o nosso verdadeiro papel no meio em que vivemos.
O excesso de confiança, prepotência ou arrogância, produzem o efeito oposto em quem observa o indivíduo que manifesta estas características. Aquele que acredita representar um papel mais importante para o todo do que o seu semelhante, no fim acaba se mostrando o oposto de sua ilusória grandeza. Este indivíduo é o que mais precisará aprender ao longo da vida e que estará mais sujeito a quedas desnecessárias, pois irá se deparar com suas limitações, mais cedo ou mais tarde.
Se tivermos a oportunidade de, o quanto antes, reconhecer que nosso semelhante é tão importante quanto nós somos, mais rápido poderemos evoluir de forma coletiva. Uma sociedade que pode contar com o respeito entre seus membros terá, sem dúvida, uma prosperidade maior do que aquela onde cada um busca agir somente em seu próprio benefício.
Não devemos sentir-nos inferiores jamais, tampouco superiores. Se observamos que alguém que cruza nosso caminho ainda precisa aprender algo que já sabemos, podemos tentar de alguma forma alertá-lo. Se não for possível, seguimos o nosso rumo coletando mais um aprendizado, dentre os vários que teremos pela frente.
O importante mesmo é agir com humildade. O sábio coloca-se sempre na posição de eterno aprendiz, mesmo já possuindo uma grande bagagem. Ele transmite seu conhecimento sem precisar formalizar o que faz, leva adiante sua sabedoria em cada momento, em cada palavra e, sem que ninguém possa notar, continua sempre aprendendo e tornando-se mais útil a cada dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário