terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Perseverança e Sorte


Algumas vezes nos deparamos com pessoas que parecem apenas lamentar a própria sorte, considerando-se desafortunadas. Nós mesmos em determinados momentos podemos agir desta forma. Será que é o correto?
Para chegarmos ao ponto de lamentar, significa que perdemos a esperança em algo melhor, e aí precisamos ter um pouco de clareza e questionar se as coisas realmente já atingiram seu destino ou se estão em processo. Particularmente, prefiro pensar que se as coisas não estão como desejo, é porque "por enquanto não estão", de forma que o melhor para minha vida está sendo desenhado.
Ter perseverança significa não deixar de acreditar e continuar lutando por aquilo em que se acredita. Quando existe dedicação e vontade de aprender, de fazer o melhor, o tempo se encarrega de nos levar aos lugares certos na hora certa. É quando a perseverança é premiada com a boa sorte.
A sorte não se refere ao acaso, mas a situações individuais de merecimento. Cada um tem para si aquilo que irá merecer como retorno de suas atitudes na medida exata, como se a vida fosse um jardim onde colhemos os frutos das sementes que plantamos. Os frutos são o resultado do cultivo deste jardim, de forma que iremos recebê-los de acordo com o tratamento que os prestamos. Se você cuida de seu cultivo de qualquer maneira, sem tanto cuidado e dedicação, não adianta depois ter ciúmes do jardim de seu vizinho, pois o prejuízo é somente seu. 
Para mudar a própria sorte, é preciso, antes de tudo, ter o desejo sincero da mudança. Como um segundo passo, de igual importância, é preciso não desistir de trilhar o caminho escolhido.

Um comentário: