sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Acervo Natural




Prezados Leitores,

Informo que minhas atividades na área holística/esotérica atualmente estão inseridas no blog Acervo Natural, incluindo a parte que trata do baralho cigano. Porém, não se preocupem: todo o conteúdo direcionado à prática da cartomancia ficará mantido aqui para acesso, como sempre esteve.

Você que já conhece meu trabalho, continue acompanhando! A quem não conhece, deixo meu convite pessoal para uma visita: www.acervonatural.com

Beijos e Abraços,

Leandro Roque

sábado, 24 de agosto de 2013

Participar da Vida


Para participar da vida, é preciso ter receptividade e iniciativas; é preciso arriscar e buscar o convívio social. A forma como se faz isso é que geralmente determina os bons ou maus resultados de nossos passos.

Temos aqui a carta do Parque, que fala justamente das circunstâncias de convívio social, de maneira a nos mostrar tudo, menos o isolamento. A Raposa traz uma característica interessante para nos orientar sobre como proceder, ou seja, devemos exercer a observação. Quem se lança à vida sem olhar em volta e sem ver onde está pisando, tende a cair em ciladas. Esta carta diz respeito justamente a como evitar ciladas, mas também a como aproveitar boas oportunidades. Basta prestar atenção.

A Lua traz boas mensagens nas cartas de Lenormand, e aqui ela informa justamente o quanto pode ser bem sucedida a iniciativa de participar da vida, para desfrutar do que ela tem a oferecer. Uma boa dica com esta carta é agir com flexibilidade, pois ela pode nos mostrar a possibilidade de um novo caminho a ser trilhado. Tudo isso sem abrir mão do auxílio da intuição.

domingo, 18 de agosto de 2013

Caminho da Prosperidade

Baralho - Piatnik

Alcançar a prosperidade é o desejo de qualquer pessoa em seu perfeito juízo. A tranquilidade material através da estabilidade financeira é almejada por todos, seja em maior ou menor grau.

O dilema quase unânime no que diz respeito a esta tal prosperidade consiste em como obtê-la. Para chegarmos na resposta, vamos analisar o que as cartas propõem, o que inclusive acaba sendo bastante coerente. 

Temos aqui a carta 34 (Peixe) que simboliza o nosso direcionamento do jogo, ou seja, a prosperidade material. As cartas seguintes, de número 17 (Cegonha) e 12 (Pássaros), nos mostram as condições para a conquista da prosperidade.

Estamos diante da proposta de iniciativas, ou seja, a necessidade de sairmos de nossa zona de conforto para buscar o que queremos, literalmente sair do ninho, pois nada cairá no colo. A Cegonha sempre é vista com a ideia de mudanças, mas a questão é se estas mudanças acontecem naturalmente ou precisam ser provocadas. Em termos de prosperidade material, efetivamente nada irá acontecer se não houver iniciativa.

Além da iniciativa, há o que talvez seja a parte mais difícil para qualquer pessoa: ter paciência. Os Pássaros transmitem a ideia de tempo, ou seja, o nosso propósito não será atingido de maneira súbita. Poderá haver desgaste ao longo desta caminhada, mas enfim, concluo este estudo com uma pergunta para refletir: "quem disse que seria fácil?".

sábado, 10 de agosto de 2013

Resolvendo os Problemas

Baralho: Oracolo Lenormand - Lo Scarabeo

Não há novidade no fato de que sempre precisaremos lidar com diversos problemas. Por outro lado, também não é raro contarmos com as condições adequadas para enfrentá-los... Afinal, ninguém recebe um peso maior do que pode carregar. Então, qual a dificuldade?
Na maioria das vezes, custamos a criar consciência de nossas próprias habilidades. Cada indivíduo possui a resposta para seus questionamentos, e precisa apenas tomar iniciativas para conhecê-las. Estudando esta imagem, podemos identificar um problema na Montanha, mas temos a sua solução na Chave. Aplicando o conceito da carta da Chave, o que ela representa? Resumidamente, o significado é lúdico, ou seja, abrir portas. Porém, uma porta não se abre sozinha... É necessário saber utilizar esta chave, o que não custa muito esforço.
Um detalhe importante, e talvez aquele que faz toda a diferença, é o de que temos acesso à solução para nossos problemas, mas não sabemos aplicá-la. Para isso, é preciso observar, trabalhando o campo de visão. Desta forma, conheceremos a melhor maneira e o melhor momento para agir, tal como faz a Serpente. Ela espreita... rodeia... não tem pressa... E quando faz um movimento, dificilmente erra. Estude seus passos para agir com eficácia!

sábado, 3 de agosto de 2013

A Transição


Fazemos dos momentos de transição algo mais complicado do que aquilo que a própria realidade demonstra. O receio que temos de novas circunstâncias, novos ciclos de vida, nos bloqueiam e dificultam a fluidez dos fatos. 
É natural haver alguma dificuldade quando vivemos novos momentos, mas é assim mesmo. A falta de clareza não é obrigatoriamente sinônimo de complicações. Na verdade, está mais para a forma como lidamos com nosso ego, pois sempre queremos exercer o controle... Pura ilusão, já que não temos o controle nem mesmo sobre nosso tempo de vida.
Tudo precisa de tempo para se fundamentar, e então entra em jogo a paciência. Qualquer coisa que nos propomos a construir na vida, precisa partir de uma base... É preciso colocar a primeira pedra. A partir dela, grandes edificações poderão surgir.
Ter tranquilidade quando não há clareza é confiar na vida. Quanto você confia?

sábado, 27 de julho de 2013

Ausência de Problemas



Provavelmente não há tantos problemas na vida quanto se imagina haver. Ocorre que grande parte das pessoas deixam-se influenciar por ideias que somente atrasam o crescimento e a evolução pessoal. A alternativa para desviar o foco dos problemas geralmente é mais de uma, bastando um pouco de observação para que as possibilidades sejam vislumbradas.
A interpretação de um oráculo sempre permite diferentes pontos de vista, de modo que cabe à pessoa que realiza a leitura aplicar seus conceitos e criar um contexto. Aqui temos uma opção para analisar a imagem acima:
As cartas nesta tiragem (árvore, âncora e casa) resumidamente, mostram: longevidade, estabilidade e segurança. Aplicando estes conceitos no campo emocional, que é sempre bastante afetado, notamos, a princípio, a necessidade de cultivar pensamentos positivos e saudáveis para estabelecer uma boa sintonia com o progresso na vida (árvore). Seguindo na leitura e já criando um contexto, vemos o quanto a qualidade dos pensamentos produz a desejada estabilidade (âncora), neste caso, para o campo emocional (simplesmente por ser a proposta de interpretação). Por fim, como fruto da estabilidade, é gerada a autoconfiança; pessoas que confiam em si são mais seguras no modo de agir e, consequentemente, alcançam maior prosperidade.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Consulente Força-Barra vs Cartomante Irresponsável



Recentemente, em postagens e papos pelo Facebook, tive a inspiração de criar este texto, o qual acabou ficando no ar. Na ocasião, com a participação do amigo Alexsander Lepletier, excelente profissional e autor do blog http://www.lenormando.blogspot.com.br/, chegamos à conclusão de que cartomantes cometem um grande pecado ao acreditar que tudo pode ser respondido.
Bem, creio que a origem do problema, por diversas vezes, reside no comportamento daqueles clientes do tipo "força-barra", os quais não se contentam com uma resposta inicial, e querem sempre aprofundar a questão. Por sua vez, o profissional que atende a este tipo de cliente, perpetua o equívoco ao dar corda para o assunto, já que assim permite que a consulta escape ao seu controle.
A consequência, obviamente, são os resultados que minam a credibilidade de profissionais da cartomancia, devido ao fato de as respostas proferidas serem pouco condizentes com a realidade, de modo que nem mesmo o profissional pode afirmar que sabe o que está dizendo. Esta maneira de ler cartas, creio eu, reflete o anseio do profissional em atender à demanda de seu cliente naquele instante, visando conquistá-lo. No entanto, é preciso agir com responsabilidade. 
De nada adianta emitir qualquer tipo de resposta, se esta pouco pode oferecer no sentido de aconselhamento e sensatez. Somente suprir a curiosidade de consulentes que não conhecem a cartomancia é um tiro no pé. Trata-se de uma atitude que cria a falsa sensação ao consulente de ter suas dúvidas sanadas, as quais futuramente são vistas como fora da realidade, e aí começam os problemas. Este cliente não irá somente se voltar contra o profissional que o atendeu, mas sim à cartomancia. Não perderá a oportunidade de maldizer esta prática a qualquer pessoa que faça um comentário a respeito, devido à desilusão que sofreu. 
Cartomantes precisam fazer mais do que oferecer uma consulta, precisam levar em consideração o aspecto "pedagógico" da coisa. É melhor explicar até onde as cartas podem chegar e prezar pelo controle da consulta, ao invés de dar asas à curiosidade dos consulentes mal-informados. Assim é melhor para todos!

Imagem retirada de: http://luiz-costa.zip.net/

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Lenormand: não precisa misturar

Lenormand Piatnik

Com o intuito de valorizar o baralho Lenormand, decido falar sobre algo que vez ou outra surge nas conversas entre os adeptos da cartomancia: a associação de técnicas para atendimento.
É mais do que comum alguém que atende com cartomancia oferecer também conselhos astrológicos ou numerológicos, indo até mesmo além disso em alguns casos. A chave da questão, no meu modo de ver, é avaliarmos a necessidade destas associações para um único atendimento.
Se por um lado há a impressão de uma consulta mais completa, por outro, obviamente, se reduz o espaço para explorar de maneira ampla toda a possibilidade ofertada pela cartomancia em si. Não sou especialista nas técnicas citadas (astrologia e numerologia) assim como em qualquer outra que por ventura seja associada à cartomancia nas consultas, mas tenho alguma base e por experiência própria constatei que é mais vantajoso ter foco em um único recurso.
Não conheço profundamente todos os oráculos (seria impossível!!!), apenas tento a compreensão das mensagens transmitidas por aquele que escolhi para utilizar com maior frequência, o Lenormand. Apesar disso, não imagino que exista um oráculo incompleto, e sim que todos são criados baseados em um sistema que viabilize a abordagem de qualquer tema. Assim, quando optamos por misturar as coisas, antes de tudo subestimamos a capacidade de esclarecimento ofertada pelo oráculo de nossa escolha.
Sei que há quem goste de associar técnicas para atendimento e puxar uma informação daqui e outra dali, incluindo neste grupo alguns amigos. Deste modo, não pretendo com este texto censurar o método de trabalho de ninguém (nem tenho este poder), mas simplesmente mostrar que não há necessidade de conhecer uma série de coisas para se fazer uma consulta de cartomancia. 
Há momentos em que parece imperativo conhecer um pouco de tudo, o que não acho que seja uma verdade. Deste modo, prefiro prezar pelo simples e gostaria de levar este ponto de vista a quem deseja aprender a cartomancia. Ela pode ser simples e se bastar, não havendo o pré-requisito de ser o mestre dos magos ou a bruxa de avalon para fazer uma boa leitura, como às vezes fazem parecer!

sábado, 5 de janeiro de 2013

Estudando Lenormand

   


As mudanças são necessárias, pois a vida é formada por ciclos de existência. Não seremos sempre as mesmas pessoas, assim como não viveremos sempre as mesmas oportunidades.
É natural que as novidades causem receio, pois geralmente há o medo do desconhecido. No entanto, aceitar o que vier faz parte de nossa necessidade de encarar os desafios. A própria vida nos ensina que lidar com novos acontecimentos pode ser tranquilo, dependendo de como praticamos o desapego.
Somente com a cabeça erguida poderemos obter a segurança desejada e viver em harmonia. Olhar para o passado torna tudo mais difícil. 

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Sonhar: possível e necessário

Mystical Lenormand
Dizem que aquele que vive no mundo dos sonhos pode acabar maluco, por entregar-se às ilusões. Por outro lado, quem é que pode realizar algo se não sonhar?
É preciso permitir que as emoções nos guiem de vez em quando, dando liberdade aos sonhos. Se quem sonha pode ficar maluco, aquele que não sonha e é extremamente racional, seguramente vive estressado. Não há vantagem...
Quem é que não sonha com o sucesso? Me refiro a tornar possível a realização de algo, ao ser bem-sucedido, e não à fama. Sucesso e fama são diferentes. O primeiro se refere à realização, enquanto o segundo se refere à imagem, ao status social - verdadeira máscara que esconde uma série de problemas.
A carta das estrelas do baralho Lenormand mostra, entre outras coisas, ações bem sucedidas, mas provenientes do ato de sonhar. Este sucesso não pode ser fruto de algo engessado, precisa ter sentimento envolvido.
Faça aquilo que gosta de fazer, pois o seu sucesso será o resultado da dedicação natural à atividade de sua escolha. Fazer algo visando apenas a viabilidade financeira é racional, mas somente isso não irá bastar para alimentar sua felicidade.