quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Lenormand: não precisa misturar

Lenormand Piatnik

Com o intuito de valorizar o baralho Lenormand, decido falar sobre algo que vez ou outra surge nas conversas entre os adeptos da cartomancia: a associação de técnicas para atendimento.
É mais do que comum alguém que atende com cartomancia oferecer também conselhos astrológicos ou numerológicos, indo até mesmo além disso em alguns casos. A chave da questão, no meu modo de ver, é avaliarmos a necessidade destas associações para um único atendimento.
Se por um lado há a impressão de uma consulta mais completa, por outro, obviamente, se reduz o espaço para explorar de maneira ampla toda a possibilidade ofertada pela cartomancia em si. Não sou especialista nas técnicas citadas (astrologia e numerologia) assim como em qualquer outra que por ventura seja associada à cartomancia nas consultas, mas tenho alguma base e por experiência própria constatei que é mais vantajoso ter foco em um único recurso.
Não conheço profundamente todos os oráculos (seria impossível!!!), apenas tento a compreensão das mensagens transmitidas por aquele que escolhi para utilizar com maior frequência, o Lenormand. Apesar disso, não imagino que exista um oráculo incompleto, e sim que todos são criados baseados em um sistema que viabilize a abordagem de qualquer tema. Assim, quando optamos por misturar as coisas, antes de tudo subestimamos a capacidade de esclarecimento ofertada pelo oráculo de nossa escolha.
Sei que há quem goste de associar técnicas para atendimento e puxar uma informação daqui e outra dali, incluindo neste grupo alguns amigos. Deste modo, não pretendo com este texto censurar o método de trabalho de ninguém (nem tenho este poder), mas simplesmente mostrar que não há necessidade de conhecer uma série de coisas para se fazer uma consulta de cartomancia. 
Há momentos em que parece imperativo conhecer um pouco de tudo, o que não acho que seja uma verdade. Deste modo, prefiro prezar pelo simples e gostaria de levar este ponto de vista a quem deseja aprender a cartomancia. Ela pode ser simples e se bastar, não havendo o pré-requisito de ser o mestre dos magos ou a bruxa de avalon para fazer uma boa leitura, como às vezes fazem parecer!

sábado, 5 de janeiro de 2013

Estudando Lenormand

   


As mudanças são necessárias, pois a vida é formada por ciclos de existência. Não seremos sempre as mesmas pessoas, assim como não viveremos sempre as mesmas oportunidades.
É natural que as novidades causem receio, pois geralmente há o medo do desconhecido. No entanto, aceitar o que vier faz parte de nossa necessidade de encarar os desafios. A própria vida nos ensina que lidar com novos acontecimentos pode ser tranquilo, dependendo de como praticamos o desapego.
Somente com a cabeça erguida poderemos obter a segurança desejada e viver em harmonia. Olhar para o passado torna tudo mais difícil. 

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Sonhar: possível e necessário

Mystical Lenormand
Dizem que aquele que vive no mundo dos sonhos pode acabar maluco, por entregar-se às ilusões. Por outro lado, quem é que pode realizar algo se não sonhar?
É preciso permitir que as emoções nos guiem de vez em quando, dando liberdade aos sonhos. Se quem sonha pode ficar maluco, aquele que não sonha e é extremamente racional, seguramente vive estressado. Não há vantagem...
Quem é que não sonha com o sucesso? Me refiro a tornar possível a realização de algo, ao ser bem-sucedido, e não à fama. Sucesso e fama são diferentes. O primeiro se refere à realização, enquanto o segundo se refere à imagem, ao status social - verdadeira máscara que esconde uma série de problemas.
A carta das estrelas do baralho Lenormand mostra, entre outras coisas, ações bem sucedidas, mas provenientes do ato de sonhar. Este sucesso não pode ser fruto de algo engessado, precisa ter sentimento envolvido.
Faça aquilo que gosta de fazer, pois o seu sucesso será o resultado da dedicação natural à atividade de sua escolha. Fazer algo visando apenas a viabilidade financeira é racional, mas somente isso não irá bastar para alimentar sua felicidade.