sábado, 24 de agosto de 2013

Participar da Vida


Para participar da vida, é preciso ter receptividade e iniciativas; é preciso arriscar e buscar o convívio social. A forma como se faz isso é que geralmente determina os bons ou maus resultados de nossos passos.

Temos aqui a carta do Parque, que fala justamente das circunstâncias de convívio social, de maneira a nos mostrar tudo, menos o isolamento. A Raposa traz uma característica interessante para nos orientar sobre como proceder, ou seja, devemos exercer a observação. Quem se lança à vida sem olhar em volta e sem ver onde está pisando, tende a cair em ciladas. Esta carta diz respeito justamente a como evitar ciladas, mas também a como aproveitar boas oportunidades. Basta prestar atenção.

A Lua traz boas mensagens nas cartas de Lenormand, e aqui ela informa justamente o quanto pode ser bem sucedida a iniciativa de participar da vida, para desfrutar do que ela tem a oferecer. Uma boa dica com esta carta é agir com flexibilidade, pois ela pode nos mostrar a possibilidade de um novo caminho a ser trilhado. Tudo isso sem abrir mão do auxílio da intuição.

domingo, 18 de agosto de 2013

Caminho da Prosperidade

Baralho - Piatnik

Alcançar a prosperidade é o desejo de qualquer pessoa em seu perfeito juízo. A tranquilidade material através da estabilidade financeira é almejada por todos, seja em maior ou menor grau.

O dilema quase unânime no que diz respeito a esta tal prosperidade consiste em como obtê-la. Para chegarmos na resposta, vamos analisar o que as cartas propõem, o que inclusive acaba sendo bastante coerente. 

Temos aqui a carta 34 (Peixe) que simboliza o nosso direcionamento do jogo, ou seja, a prosperidade material. As cartas seguintes, de número 17 (Cegonha) e 12 (Pássaros), nos mostram as condições para a conquista da prosperidade.

Estamos diante da proposta de iniciativas, ou seja, a necessidade de sairmos de nossa zona de conforto para buscar o que queremos, literalmente sair do ninho, pois nada cairá no colo. A Cegonha sempre é vista com a ideia de mudanças, mas a questão é se estas mudanças acontecem naturalmente ou precisam ser provocadas. Em termos de prosperidade material, efetivamente nada irá acontecer se não houver iniciativa.

Além da iniciativa, há o que talvez seja a parte mais difícil para qualquer pessoa: ter paciência. Os Pássaros transmitem a ideia de tempo, ou seja, o nosso propósito não será atingido de maneira súbita. Poderá haver desgaste ao longo desta caminhada, mas enfim, concluo este estudo com uma pergunta para refletir: "quem disse que seria fácil?".

sábado, 10 de agosto de 2013

Resolvendo os Problemas

Baralho: Oracolo Lenormand - Lo Scarabeo

Não há novidade no fato de que sempre precisaremos lidar com diversos problemas. Por outro lado, também não é raro contarmos com as condições adequadas para enfrentá-los... Afinal, ninguém recebe um peso maior do que pode carregar. Então, qual a dificuldade?
Na maioria das vezes, custamos a criar consciência de nossas próprias habilidades. Cada indivíduo possui a resposta para seus questionamentos, e precisa apenas tomar iniciativas para conhecê-las. Estudando esta imagem, podemos identificar um problema na Montanha, mas temos a sua solução na Chave. Aplicando o conceito da carta da Chave, o que ela representa? Resumidamente, o significado é lúdico, ou seja, abrir portas. Porém, uma porta não se abre sozinha... É necessário saber utilizar esta chave, o que não custa muito esforço.
Um detalhe importante, e talvez aquele que faz toda a diferença, é o de que temos acesso à solução para nossos problemas, mas não sabemos aplicá-la. Para isso, é preciso observar, trabalhando o campo de visão. Desta forma, conheceremos a melhor maneira e o melhor momento para agir, tal como faz a Serpente. Ela espreita... rodeia... não tem pressa... E quando faz um movimento, dificilmente erra. Estude seus passos para agir com eficácia!

sábado, 3 de agosto de 2013

A Transição


Fazemos dos momentos de transição algo mais complicado do que aquilo que a própria realidade demonstra. O receio que temos de novas circunstâncias, novos ciclos de vida, nos bloqueiam e dificultam a fluidez dos fatos. 
É natural haver alguma dificuldade quando vivemos novos momentos, mas é assim mesmo. A falta de clareza não é obrigatoriamente sinônimo de complicações. Na verdade, está mais para a forma como lidamos com nosso ego, pois sempre queremos exercer o controle... Pura ilusão, já que não temos o controle nem mesmo sobre nosso tempo de vida.
Tudo precisa de tempo para se fundamentar, e então entra em jogo a paciência. Qualquer coisa que nos propomos a construir na vida, precisa partir de uma base... É preciso colocar a primeira pedra. A partir dela, grandes edificações poderão surgir.
Ter tranquilidade quando não há clareza é confiar na vida. Quanto você confia?