quinta-feira, 15 de junho de 2017

Resolver a vida internamente


Se um carro não está funcionando, é no motor dele que precisamos mexer; não adianta pintar de outra cor e esperar que isso funcione. Isso significa que é preciso agir na raiz de nossos problemas, que não resolve nada maquiá-los para tentarmos seguir adiante, apesar de (equivocadamente) todos acabarmos fazendo um pouco disso .

Temos um medo infundado de tratar de nossos problemas da forma como eles precisam ser tratados. Vivemos pelas beiradas, sem agir no cerne de nossas questões pessoais. E mais, nos ofendemos quando alguém decide nos mostrar o que é necessário (doido isso, né?), já que a nossa capacidade de autoanálise é limitada.

A escolha, entretanto, sempre teremos. A vida sempre nos permitirá resolver o que é necessário para torná-la melhor ou então empurrar com a barriga e ver mais do mesmo. Não somos obrigados a nada, exceto a colher os frutos das sementes que lançarmos (por uma questão de causa e efeito).

A vida vai passar, de um modo ou de outro. Cada um escreve a própria história, cada um decide consertar o motor do seu carro para pegar novas estradas ou pintar de uma cor nova para o vizinho achar bonito, mas sem sair do lugar. Qual será a nossa obra? Qual será o nosso legado?


Nenhum comentário:

Postar um comentário