segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Permanecer no velho ou aceitar o novo?


Muitas pessoas costumam bater o olho na carta da foice e dizer que significa "corte". No entanto, não é exatamente assim, ou pelo menos o significado não se reduz completamente a esta palavra. Trata-se mais de uma advertência do baralho, sinalizando que nós é que precisamos parar de insistir em algo. Nós é que precisamos "cortar", simplesmente porque alguma coisa não é mais boa. A foice não vai obrigatoriamente tirar algo de nós, mas vai mostrar quando isto já não convém.

A carta dos caminhos, representando opções e a necessidade de uma decisão, envolve o livre arbítrio, o que de fato a foice nos permite fazer. A foice é diferente do caixão, que seria a carta que realmente simboliza o término de algo, acompanhando a necessidade de aceitação de nossa parte.

Oferecida esta explicação, o demais é simples: do outro lado do jogo há a cegonha, que aponta para mudanças, para algo que modifique a rotina e nos permita viver novas histórias. No entanto, precisamos desejar novos ventos para experimentá-los. De um lado podemos continuar insistindo no que já está esgotado, ignorando a mensagem da foice; de outro, podemos considerar as mudanças, inclusive buscando-as, não somente esperando cair no colo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário