sábado, 30 de junho de 2018

Os caminhos de Hecate


Hecate, também chamada de Perseia, segundo a mitologia era filha dos titãs Astéria - a noite estrelada e Perses - o deus da luxúria e da destruição, mas foi criada por Perséfone - a rainha dos infernos, onde ela vivia. Por este motivo, é uma deusa que foi temida por muitos (e continua sendo), em função de seus domínios sobre as sombras.

Apesar de Hecate ser associada ao panteão grego, há dúvidas a respeito de sua origem, uma vez que o próprio território grego não era bem definido se voltarmos o nosso pensamento aos tempos antigos onde os cultos pagãos se desenvolviam ostensivamente.

Hecate nos fala sobre a importância da mudança, acompanhada da necessidade de libertação do passado, especialmente quando se trata de lembranças que atrapalham o nosso próprio crescimento e evolução. Com sua força, a deusa auxilia aqueles que a procuram para que as mudanças e transições naturais da vida sejam aceitas.

Se você desejar a intervenção de Hecate, entretanto, deve preparar-se: ela poderá te pedir para abandonar o que é familiar e seguro, a fim de viajar aos lugares mais assustadores da alma. A maioria das pessoas teme o desconhecido, então prefere ficar onde está, por comodidade. Contudo, a maior parte das pessoas ignora que no escuro, muitas vezes, é onde uma direção pode ser encontrada.

Novos começos, sejam espirituais ou mundanos, nem sempre são fáceis, mas Hecate, como a deusa dos caminhos, poderá proporcionar ensinamentos importantes sobre o que devemos seguir.

YouTube: Diálogos com Baralho Cigano

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Abençoando a Vida


Muitos de nós temos o mau costume de aguardar bençãos da vida para só depois decidirmos se iremos abençoá-la em retribuição. Temos o péssimo hábito de considerar que somos muito importantes e, portanto, precisamos receber agrados para manifestar gratidão.

Esse tipo de postura, entretanto, só nos machuca; a cada dia corremos o risco de conhecer uma decepção diferente. Insistimos em manter os olhos fechados para a grandiosidade da qual somos apenas uma pequenina parte.

A vida é plena e devemos abençoá-la simplesmente por termos a oportunidade de senti-la. Precisamos desenvolver a consciência de cultivar o que desejamos ver florescer, ao invés de ficarmos sentados e atribuindo culpas ou maldições quando estivermos sem frutos nas mãos.

Somos parte da criação e, assim, cabe-nos o papel de co-criadores. Ninguém está fadado a nada, mas tampouco alguém escapa das consequências das próprias ações. Direcione bem as suas, para que bons caminhos se apresentem a você. Abençoe mais para receber mais bençãos.

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Noite de Lua Cheia


A Lua, em sua fase cheia, costuma ser mais apreciada do que o habitual, justamente pela beleza e luz que irradia. Todos nós, em certo grau, admiramos a Lua, cada um à sua maneira.

Você pode utilizar este período lunar para colocar suas intenções de poder sobre o que deseja melhorar na vida, para mais abundância e crescimento.

É importante saber também que a Lua cheia traz intensidade, a qual poderá, em determinados momentos, converter-se em estresse. Deste modo, busque atividades que te ajudem a manter o equilíbrio, exatamente para conseguir dosar sua maneira de pensar e agir neste período.

É também nesta primeira noite de Lua cheia quando quem segue a religião Wicca (bruxaria moderna, aos que possivelmente desconheçam) celebra o ritual de Esbat, o qual tem como objetivo saudar a Deusa e atrair para si os seus poderes no trabalho mágico.

E você? Acredito que, mesmo sem recorrer a este momento sem qualquer tipo de ritual, ao menos detenha o seu olhar quando se apresenta à oportunidade de vislumbrar a Lua cheia.

Aos fãs do baralho que gostam de conhecer o nome, esta ilustração de carta pertence ao Fairy Tale Lenormand.

Consultas: Tarot e Baralho Cigano
Skype - contato@lunacao.com / Whats App - 11 98510-1047

YouTube: Diálogos com Baralho Cigano

Ativando o seu sucesso


Como sabemos, nada do que realmente vale a pena na vida irá cair no colo. Precisamos providenciar o que considerarmos que seja positivo e que irá proporcionar satisfação pessoal.

Isso significa que é preciso construirmos o próprio sucesso, já que ele nada mais é do que resultado de um trabalho bem realizado. Atualmente, vemos um grande número de pessoas na contramão, ou seja, desejando experimentar o sucesso, porém sem a intenção de qualquer esforço para criá-lo.

Em tempos de redes sociais, fica a impressão de que um rosto bonitinho e um belo corpo já resolve tudo, porque aí aparecem milhares de curtidas, compartilhamentos e, consequentemente, portas abertas. Como eu disse, "fica a impressão".

É preciso que tenhamos cuidado com o que as aparências nos transmitem. Ao invés de criarmos ilusões de que certas coisas podem funcionar sem esforços, devemos agir para prosperar.

O seu sucesso somente será possível se você de fato colocar a mão na massa, fazendo o que se propõe a fazer. É preciso ativar a energia do sucesso em sua vida e isso acontecerá por meio de suas ações. Não adianta procurar simpatias, feitiços, cor de vela para acender, etc... se você não assumir o controle da situação.

A carta da chave no baralho lenormand foi utilizada como inspiração para este texto exatamente pelo significado que traz, que é o do sucesso proveniente da ação. A chave abre portas, mas é preciso que a usemos. Se você tem a chave nas mãos, não deve esperar que alguém abra a porta por onde deseja passar.

Consultas por Skype ou Whats App
Informações: http://www.lunacao.com/p/blog-page.html

YouTube: Diálogos com Baralho Cigano

terça-feira, 26 de junho de 2018

Epona - A deusa celta adotada pelos romanos


De origem gaulesa (cultura celta continental), Epona foi muito venerada em todo o mundo celta, ao ponto de conservar a sua identidade sendo integrada aos costumes romanos. Com efeito, a deusa dos cavalos (do gaulês epo - cavalo) torna-se a protetora por excelência dos cavaleiros romanos.

É geralmente representada sentada na sua montaria, acompanhada de uma cornucópia. É exatamente esta referência à fertilidade que liga a figura de Epona ao culto primitivo gaulês das águas.

Além da fertilidade a que Epona está associada, o seu papel de cavaleira fora de série permitiu que fosse identificada a Rhiannon.

Para quem gostar ou tiver curiosidade, a banda suíça Eluveitie (Folk Celtic Metal) tem uma música que cita o nome desta deusa. Segue o vídeo:

Desenvolvendo a Vida

Imagem Ilustrativa

O desenvolvimento da vida depende do quanto nos propomos a aceitar a realidade, para então escolhermos se a viveremos tal como se apresenta ou se lutaremos para modificá-la. Sem o reconhecimento de onde estamos e do papel que ocupamos, entretanto, fica difícil ter a consciência necessária para vivermos adequadamente.

Soluções mágicas seriam maravilhosas, mas infelizmente alimentar ilusões não é, nunca foi e nunca será o caminho para qualquer vitória. Sim, às vezes nos cansamos da realidade, o mundo pode mesmo se tornar chato ou até mesmo pesado.

Quando isso ocorre, talvez até tenhamos vontade de conhecer uma história da qual poderíamos ser um personagem, ao invés de botarmos a cara na rua e viver o que temos para hoje.

Mas lembre-se: o que faz parte da sua vida é seu e é para você lidar exatamente com esta situação para permitir a própria evolução. Você tem tudo para ser feliz, mas felicidade exige coragem. Toda conquista tem seu preço.

Consultas: http://www.lunacao.com/p/blog-page.html

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Silenciar a mente


A carta das Corujas, ou Pássaros em alguns baralhos, informa dificuldades passageiras acompanhadas da necessidade de paciência de nossa parte, pois a solução para o que quer que seja virá com o tempo. Deste modo, corremos o risco de sofrer com ansiedade e nervosismo, tornando as coisas piores do que precisam ser de fato.

Diante de um cenário que não depende apenas de nossas ações, é preciso que saibamos agir com inteligência. Se não adianta forçar a barra para resolver um problema, o melhor é o recolhimento para deixar a vida caminhar conforme deve ser. Não é fácil, mas é preciso. A Torre traz a orientação de buscarmos interiorização, pois isso nos ajudará a encontrar respostas com reflexões e meditação. Não é hora de procurar algo fora, pois o que há de maior valor está dentro.

A Lua fala, entre outras coisas, sobre intuição, sensibilidade e percepção, que são características desenvolvidas exatamente pela interiorização proposta pela Torre. Ao silenciarmos um pouco a mente para o exterior, conseguiremos explorar mais de nossas capacidades internas e adquirir habilidade para enfrentar adversidades com mais eficácia.

Consultas: http://www.lunacao.com/p/blog-page.html

domingo, 24 de junho de 2018

Sempre adiante


É fundamental sabermos que a vida só acontece a partir do dia de hoje, pois o único lugar para o qual seremos levados é ao futuro, independente da forma como ele irá se desenhar. No entanto, cientes disso e esperançosos com a sequência do que tivermos para viver, seremos mais capazes de construir oportunidades que sejam agradáveis.

A esperança nos leva ao futuro com mais otimismo, pois faz brotar em nós a alegria de viver, assim como o entusiasmo para lidar com novos acontecimentos. Devemos saber que nossa história de vida não cessa enquanto não dermos o último suspiro, significando que há felicidade para quem buscá-la sem perder o alento.

Deixar o ninho, contudo, é para os corajosos, afinal pode ser mais conveniente viver na zona de conforto (a qual, diga-se passagem, nem sempre é confortável, mas apenas conhecida) do que alçar voo para fazer descobertas. Por outro lado, é também é uma pena; ao ficarmos onde estamos, deixaremos de vislumbrar uma série de possibilidades grandiosas que a vida tem a nos oferecer.

Consultas: http://www.lunacao.com/p/blog-page.html

sábado, 16 de junho de 2018

sexta-feira, 15 de junho de 2018

Não fugir do próprio caminho


A carta da Cruz traz o conceito do destino, simbolizando o que está em nosso caminho e que não surge aleatoriamente. Para tudo há um motivo e de tudo podemos extrair uma benção ou uma lição.

A combinação formada pela Cruz com a Aliança informa sobre a importância de não fugirmos das situações que se apresentam a nós, porque de alguma forma é para lidarmos com elas. A tentação de protelarmos ou de desviarmos o caminho pode ser grande, principalmente se aquilo que surge desagrada ou parece dar trabalho.

Esta postura, entretanto, só nos faz adiar certas necessidades, tanto quanto os benefícios gerados pela decisão de solucionarmos o que é nosso o quanto antes. Carregar a própria cruz não é só pesado, é também recompensador. A cada um suas próprias tarefas.

Consultas: http://www.lunacao.com/p/blog-page.html