quarta-feira, 18 de julho de 2018

Regiões Infernais


A região onde Virgílio (poeta romano clássico) localiza a entrada da morada dos mortos talvez seja a mais adequada para dar a ideia do terrífico e do sobrenatural em qualquer ponto da superfície terrestre.

É a região vulcânica perto do Vesúvio, toda cortada de fendas, das quais se levantam chamas sulfúreas, enquanto o solo é sacudido pelo desprendimento de vapores e ruídos misteriosos escapam das entranhas da terra.

Supõe-se que o lago Averno ocupa a cratera de um vulcão extinto. Tem a forma de um círculo com meia milha de largura e é muito profundo. Vapores mefíticos (fétidos e tóxicos) levantam-se de suas águas, de forma que não havia vida em suas margens e nenhuma ave sobrevoava o local.

Ali, segundo o poeta, encontrava-se a gruta que dava acesso às regiões infernais e, neste mesmo local, Enéias ofereceu sacrifícios às divindades do submundo - Prosérpina, Hecate e as Fúrias.

Logo em seguida, ouviu-se um rugido vindo das profundidades da terra, os bosques que cobriam os morros foram sacudidos e o ladrido de cães anunciava a aproximação das divindades.

- Agora - disse a Sibila - arma-te de toda a tua coragem, pois dela vais precisar.

A Sibila convidou Enéias a descer à caverna, uma vez que ele próprio solicitou a passagem com seus sacrifícios ofertados. Lá encontraram todo tipo de monstruosidades, assim como a fonte das piores chagas que consomem a humanidade.

Fonte: O Livro de Ouro da Mitologia (Thomas Bulfinch)

Nenhum comentário:

Postar um comentário